domingo, 13 de abril de 2014

Por que Jesus entra em Jerusalém montado em um jumentinho?

Fonte: http://www.jmfurtado.com

Seguindo a narração de Mateus da entrada de Jesus em Jerusalém (Mt 21,1-11), uma pergunta merece nossa atenção. De fato, ao ver uma multidão festejando a chegada de Jesus alguém interroga: “Quem é este”? A resposta plena, porém, somente poderá ser dada após o domingo da Ressurreição.

Mas sabemos que Jesus, de vários modos, foi conduzindo as pessoas para que elas mesmas pudessem descobrir quem na verdade ele era.  Não gostava de fazer propaganda em causa própria, não saiu pelos povoados e vilas se autoproclamando o Salvador. Cada um de nós tem que dar sua própria resposta a essa pergunta desconcertante: “Quem é este”?

No trecho mencionado, Jesus pede aos discípulos que lhe tragam uma jumenta e um jumentinho. Ora, entrar na cidade nesta montaria tem um significado bem mais profundo do que um gesto de humildade. De fato, fazendo isto Jesus está cumprindo uma profecia a respeito do Messias. No livro do profeta Zacarias, encontramos o seguinte texto: “Exulta muito, filha de Sião! Grita de alegria, filha de Jerusalém! Eis que o teu rei vem a ti: ele é justo e vitorioso, humilde, montado sobre um jumento, sobre um jumentinho, filho de jumenta” (Zc 9,9-10). Era como se Jesus dissesse: Eu sou o Messias esperado!!!

Mas então, por que muitos não reconheceram Jesus como o Messias prometido pelos profetas? A dificuldade surge porque muitos estão fechados em suas próprias ideias sobre como deveria ser o messias. Só acredita em Jesus quem se mostra capaz de renovar sua mentalidade, quem é capaz de ir além dos padrões religiosos estabelecidos. Jesus é realmente o Messias, mas o messias que se identifica com o “Servo sofredor” (Is 42,1-4; 49,1-6; 50,4-9; 52,13-53,12), e não com um Messias poderoso e triunfal como muitos acreditavam e acreditam até hoje!

Fazer memória desse gesto de Jesus ajuda-nos a rever nossas ideias atuais sobre Ele e o seu poder. Muita gente em nossos dias está presa as suas próprias ideias ou às doutrinas estabelecidas pelas diversas religiões e com isso sentem dificuldade em fazer a experiência do Deus de Jesus, que mostra sua força e sua glória por meio da fraqueza do amor que se abaixa e se faz pequeno. Não basta aclamar “Hosana ao Filho de Davi” nem proclamar: “Tu és o Messias”. O que Jesus pede é que assumamos o mesmo estilo de vida dele, que fez do poder, serviço aos outros, principalmente aos mais abandonados: “Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, também vós o façais” (Jo 13,15).

6 comentários:

Val disse...

Obrigada grande mestre,nunca havia nem questionado isso,apesar de saber que cada passo de Jesus tem uma explicação importante.Foi otimo aprender
ampliar meu pouco conhecimento.Deus abençoe vc.bjs

o brasil dos pensadores disse...

Parabéns por tão belas palavras, foi na simplicidade que Jesus nos mostrou o divino no humano. E isso precisa ser resgatado!

Anônimo disse...

muito bom

claudio reunidas disse...

legal

BLOG DO MARCIO disse...

Muito bom..a prender mais um pouco

Anônimo disse...

Artigo muito edificante, glória a Deus.

Cursos Bíblicos Online

Postar um comentário

AddThis